domingo, novembro 01, 2009


Passado

13

19/02/2007

Hoje minha alma deriva sem rumo em tempos de desespero.
Ela procura incansavelmente por um significado ou verdade ...
No entanto, não encontra sentido.

Meu coração sangra silenciosamente em tempos de solidão.
Ela anseia por encontrar carinho e felicidade ...
No entanto, de alguma forma me escapa.

Meus olhos buscam visões em tempos de necessidade.
Olham infinitamente através da escuridão que os envolve ...
No entanto, eles não podem ver a luz.

Eu começo a ouvir fervorosamente meus momentos de silêncio.
Procuro um som familiar de conforto e consolação ...
No entanto, eu não posso penetrar a escuridão que me rodeia.

Meus braços freneticamente movem-se em momentos de desespero.
Eles buscam força e compaixão para envolver-me ...
No entanto, eles não encontram nada substancial para acalentar.

Minha mente grita desesperadamente em tempos de solidão.
É intenso o número de questões que exigem respostas ...
Ainda não há nenhuma para ser encontrada.


***


Minha mão anota sinceramente, nestes tempos de confusão.
Ela anota o número de uma voz conhecida e calma ...
È a gratidão e a amizade, minha bóia de salvação à sanidade ...
Que ainda permanece intacta.


By Thatyane Rosa

13 Desabafos:

Onaldo disse...

Poema forte e que pode ser apropriado por todos nós... Beleza contando a vida!

morethanwords3 disse...

Meus parabéns pelo post.
Tem lá o seu tom melancólico,porém, nos
remete a momentos que com certeza já
enfrentamos e que muitos talvez
ainda não tenham superado.
Nada pior do que estar perdido de
si mesmo e tentando encontrar o
que falta em meio a um mundo de indagações
sem respostas. Viver, um grande paradoxo!

Meus parabéns mais uma vez!

Se possível, retribua a visita, meu
primeiro texto meio que complementa
oq vc passa com esse seu belíssimo post!

Sucesso!

Isabela Menezes disse...

lindo texto, faz refletir :D
sucesso :*

Aline Diedrich disse...

Muito lindo o texto!

Ѽ мαн Ѽ disse...

LindO ,LIndo,Lindo Parabenss!!!
BeijOs...

AnDeЯsOn G. disse...

Demais! Parabens!!

Judson Coelho disse...

Profundo e inspirador e, p variar, muito lindo xþ

Continue assim, o blog tá perfeito

The Onna Girl disse...

Muiito bonito o poema, meio melancólico, mas todo mundo tem seus momentos tristes ^^

;**

Amanda Week.

Arthur D'mello disse...

muito bom o texto,
apesar de melancólico
e um tanto nostálgico, é bem bacana.

www.sintoonize.blogspot.com

Rafa disse...

"...Meu coração sangra silenciosamente em tempos de solidão.
Ela anseia por encontrar carinho e felicidade ...
No entanto, de alguma forma me escapa..."
Do caralho veio, gostei muito, esse trecho, simplesmente sensacional...

http://cemiteriodaspalavrasperdidas.blogspot.com/2009/11/enesima-potencia-do-amor.html

Pedro disse...

mto bom, geralmente seus textos sao otimos cara parabeens otimo blog :)

rockoyot.blogspot.com

Quézia Maria Lopes disse...

Tatiane,
conheço bem o caos do qual você fala. Não acredito que toda esse mar de incertezas e confusão diga respeito apenas ao um estado, a um momento de triteza, é, na verdade, aquilo que convencionamos chamar de vida.

E as respostas nunca aparecem, nunca encontramos...

Parabéns pelo texto e pelo blog!

Antonio disse...

Todos os seus textos são ótimos, e esse não poderia ser diferente. Parabéns !
www.antonizado.blogspot.com

Postar um comentário

Obrigada por comentar,dúvidas sobre algum texto deixe seu e-mail e responderei,Grata!!!!