quarta-feira, abril 07, 2010


Rajada da natureza (Vi e sobrevivi e sinto por isso)

17

Eu sinto! Eu sinto!
Sinto...!Os gritos dos ventos sobre as árvores!
Modulando os respingos de chuva fazendo soprar sobre a vidraça fosca devido a baixa temperatura.
Soa-se o tambor do luto dos desabrigados
Agredindo não só a mente,o corpo e o coração,como também suportando o alicerce das árvores atormentadas.

Chora o temporal alimentando a força dos ventos
Choram todos solene, em névoa cinza-colorido manto.
Seremos nós Omissos ou Fugitivos!?. Fugir. Acoados. Sem descanso.
Sempre buscando algo transitório
A memória para sempre chama por algo dolorosamente perdido.
Suspirando pelos bosques de inverno assombrados
È levada pelo vento as almas perdidas chamadas de “vítimas inocentes”.

Tente!Tenta esconder. Salve-se quem puder!.
Refugiar-se! Nunca!lugar seguro existe!?Para ocultar o assombrado coração em seu interior.
Afirmação sepultada pela memória.
Como um marinheiro encalhado em meio ao frio,
Viajando com o vento uivando sempre e os dentes rangendo em meio ao frio que sobe pela espinha.

Sempre ouço o mesmo eco
passos de salto alto se afastando.
Cabelos brilhantes sublime sobre os ombros sem chão
de corpo magro como vapor efêmero
desaparecendo antes do último suspiro sufocado.
Implacavelmente deixando à vista.
Enquanto o vazio absoluto jorra em preencher o vazio como um átomo em explosão
Entropia nebulosa explodindo sobre a melancolia.

Tentar!!!?Eu tento esquecer
Enterrar a mente entre as folhas espalhadas.
A narradora perdeu a memória meu caro leitor!
no salto atemporal indolor.
Para forjar raiva baço,bile,compaixão!!!
Contra o nome gravado em vermelho fogo
Crestando a dor da carne.
Escrito na pedra sombria que permeia
As almas morrendo de frio assombram o coração.
Batendo sobre a mente atormentada opressiva.

Incansavelmente o amor ressurge redentora.
Barulhos irregulares vigoram a torcida impactada pela chuva
Quebrando cada vez mais aflitos que se encontram distantes.
O Salvador Civil cava sobre aquilo que um dia foi um lar.
Quebra da barreira que fora jogada entre os lares.
O amor sempre renasce renova. Agonia. Renascimento.
Nascido sempre nua novamente. Após a ascensão de memória.
Em cada escabrosos,cada respiração forçada
é milagrosamente nascida,abandonada,amor imaginário.
Agonia amarga!!!!!

A ventania ainda é soprada (soa-se os trovões)
Sempre buscando a alma própria mortalha.
Embora o amor invadiu minha própria alma
é levada adiante a feroz enchente.
A chama é perdida sobre a visão visual.Chuva de lágrimas.
A cera derretida no declínio da memória.
Resíduo quente.O vento ainda suga
gotejando,rasgando diante das almas perdidas pelo furor da tempestade.

Almas foram perdidas pela força das águas.
Ouça sua desolada mortalha
Nos assombrando com gritos que ecoam de dentro das almas que sofrem.


Baseados nos textos de Terence George Craddock
Escrito por Tatiane Rosa
Vamos ajudar as vítimas das enchentes:
http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL1561659-5606,00-SAIBA+ONDE+FAZER+DOACOES+PARA+AS+VITIMAS+DA+CHUVA+NO+RIO+DE+JANEIRO.html

17 Desabafos:

Eduardo Montanari disse...

Poesia gerada pelo caos total. Que antítese.
Tudo é tão aterradormas ao mesmo tempo inspirador, em vários sentidos.

Inez disse...

Seu poema me emocionou, com todas as tragédias que estão acontecendo ele retrata a dr de cada um.

Daniel Silva disse...

o RJ hoje sofre e a gente não sabe o que fazer. o mundo vai acabar!

Jeh Pagliai disse...

Adorei o poema, triste mas retrata tdas as desgraças que andam acontecendo...

"...O Salvador Civil cava sobre aquilo que um dia foi um lar..." me fez lembrar uma das senas mais chocantes que vi, quando um bombeiro na tentativa de salvar uma familia presa nos restos que um dia foi a moradia deles, acabou sendo soterrado junto..

O que anda acontecendo com o mundo?

Beijinhos

---
www.jehjeh.com

Carolina Monteiro disse...

Perfeito seu post... realidade a flor da pela... onde nós vamos parar com isso tudo?! Tenho medo desta resposta!!
Tá de parabéns, achei sei blog em uma comunidade do twitter... Depois passa no meu!!
Beijos
Ah, vou seguir aqui, ok!?

Brunão MOV. RSJ disse...

Deus criou um mundo de natureza e pureza para nós, mas o ser humano é ambicioso, ele destruiu tudo.

Veja meu blog tbm: http://brunaorsj.blogspot.com

Ana Paula Moreira disse...

Muito bom seu poema. É uma pena que retrate a realidade dolorosa de várias famílias do Rio. Achei muito criativa a imagem, mudando o cartaz do filme. Parabéns pelo blog.

aleharumi disse...

Muito criativo seu blog.....
considerações bem pontuais.....
parabéns....
http://aleharumi.blogspot.com/
bjinhos..

Calango disse...

Cara... o mundo tá acabando e a gente tá vendo!
hahahah

diga ai... nós somos privilegiados de poder presenciar este tipo de coisa...

Só em pensar que se o mundo realmente acabasse eu seria uma pessoa que viveu na ultima geração de seres humanos (mais tecnológica e inteligente), e que eu vi tudo isso chegar ao fim...

Sò que o mundo ainda tem um monte de anos de desgraça pela frente... eu não vou poder viver isso tudo...

http://memoriasdeumcalango.blogspot.com/2010/03/uhulll-hoje-eu-tou-de-bom-humor.html#comments

Aninha disse...

Sem palavras =/

disse...

SIM, 2010.

Vejo a prova disto aqui na minha cidade!

Dps passa no meu blog e se puder ajudar a divulgar as campanhas de doações para os que sofreram com as enchentes e deslizamentos aqui no RJ, eu agradeceria muito!!!

http://moranka.blogspot.com/2010/04/sejamos-solidarios.html

disse...

Oiiii

Aqui estão os endereços para as doações aqui no RJ:

http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL1561659-5606,00-SAIBA+ONDE+FAZER+DOACOES+PARA+AS+VITIMAS+DA+CHUVA+NO+RIO+DE+JANEIRO.html

OBRIGADA POR AJUDAR!!!

Érico disse...

Que 2012 q nada! pelo jeito é em 2010 q Rio está sendo invadido pelo rio, pelo mar, pela chuva etc... o negócio foi tão feio q tenho até uma foto no meu blog q aparece o Cristo Redentor de bóia salva-vida hehehe.... confira em:
www.cinemeirosnews.blogspot.com

Flor de Liz disse...

Uau.
Foi um desabafo, né?
Já não consigo mais assistir televisão, só tragédias e desespero, o RJ está um caos!
Parabéns pela bela atitude de estar divulgando links para ajudar as vítimas dessas tragédias!
Adorei o blog, assim que der volto aqui!
Beijos :*

Guilherme Lombardi disse...

poema realmente emocionante!

Blogger disse...

A dor de cada um. ^Bem dito por nossa amiga Inez. Saiba que a cada palavra que proferires em favor desssas pessoas... será uma oração.

Rosemery disse...

Olá. Descobri o seu blog no dia de hj 11 de abril. Me identifico com muitas coisas que vc posta, é um grande desabafo. Aliás vc escreve muito bem. Parabéms. Felicidades. Bjos.

Postar um comentário

Obrigada por comentar,dúvidas sobre algum texto deixe seu e-mail e responderei,Grata!!!!